Com o sol do deserto sobre a pista, o treino classificatório para o eP de Marrakech terminou com Sam Bird na pole-position após uma Superpole bastante apertada. Entre os pilotos brasileiros, Nelsinho Piquet, em nono, foi o mais rápido

Parecia uma disputa entre os dois pilotos que despontaram como favoritos após o eP de Ad Diriyah. Jean-Éric Vergne e António Félix da Costa fizeram ótimas voltas e estavam fadados a dividir a primeira fila do eP de Marrakech deste sábado (12). No fim das contas, porém, Sam Bird deu um ‘alô’. Um dos dois pilotos que ganharam corridas nas quatro temporadas da Fórmula E, Bird respondeu à altura e cravou a pole-position às margens do deserto do Saara.

Vergne havia melhorado os tempos da fase de grupos da classificação por muito. Com 1min17s535 tinha dado um enorme passo para a pole e que ficara ainda maior quando Da Costa andou 0s091 mais lento. Seria, com essa formação e tempos, uma primeira fila diga, mas aí veio Bird. Último a rodar, melhorou em muito a volta que fizera mais cedo: 1min17s489 e a pole.

Sébastien Buemi foi o quarto colocado, enquanto Alexander Sims e Mitch Evans, que cometeu um erro grosseiro, fecharam a lista dos pilotos que foram à Superpole. Pascal Wehrlein em sua estreia, Robin Frijns, Nelsinho Piquet e Jérôme D’Ambrosio fecharam o top-10.

Lucas Di Grassi foi o 11º. O piloto não havia dado voltas de classificação nenhuma vez nos dois treinos livres por conta de problemas no carro e só conseguiu ficar exatamente no meio do pelotão. Felipe Massa foi 15º, à frente do companheiro da ainda fraca Venturi, Edoardo Mortara.

Um momento pitoresco do treino foi quando o terceiro grupo da classificação voltou ao pit-lane. Tom Dillmann batera o carro da NIO e estava com dificuldades para controlar o #8. Acabou batendo na traseira de Bird, que aguardava em fila a permissão de entrar de volta na tenda. Bird, por sua vez, acabou batendo em Frijns que estava logo à frente. Momento pastelão que não atrapalhou o pole.

A largada para o eP de Marrakech está marcada para 13h (de Brasília).

Confira como foi o treino de classificação:

Grupo 1 – António Félix da Costa, Jean-Éric Vergne, Jérôme D’Ambrosio, André Lotterer e Mitch Evans

O grupo com os cinco líderes do campeonato demorou a ir para a pista. Até que o vencedor da abertura da temporada resolveu sair e anotou uma boa volta em 1min17s950.

A expectativa quanto ao resto do quinteto era forte, mas ninguém mais andou abaixo de 1min18s. Vergne anotou 1min18s0, enquanto Evans, líder do TL2, ficou somente em terceiro. D’Ambrosio veio atrás, enquanto Lotterer, que até vinha bem, precisou travar os pneus na curva sete e ficou bem distante.

Grupo 2 – Nelsinho Piquet, Lucas Di Grassi, Sébastien Buemi, Daniel Abt e Oliver Rowland

Di Grassi se meteu na pista para tentar tirar o atraso apresentado por um problema na bomba de água no TL2. Não se deu tão bem, mas foi melhor que nas outras sessões. Piquet, na sequência, foi melhor e pulou para o quarto posto momentâneo.

Rowland não foi bem, assim como Abt, que terminaram atrás de Lucas. Mas Buemi, não. O suíço deixou o tempo de 1min17s906 e foi para a primeira colocação.

Grupo 3 – Robin Frijns, Sam Bird, Oliver Turvey, Tom Dillmann, Max Günther e Stoffel Vandoorne

Bird foi um dos pilotos mais rápidos no TL1 e, apesar de não ir bem no TL2, respondeu rápido e cravou 1min17s851 para assumir a dianteira. Frijns foi bem também e deixou 1min18s200 na tabela para se encaixar em sexto.

Dillmann bateu com toda a lateral esquerda do carro da NIO no muro e depois lutou contra o carro para se encaixar em 13º. Günther e Vandoorne tiveram problemas, pararam na pista e sequer concluíram o giro rápido. Turvey fez uma volta mediana e ficou em 11º.

Grupo 4 – Felipe Massa, José María López, Gary Paffett, Pascal Wehrlein, Edoardo Mortara e Alexander Sims

Massa se adiantou para tentar melhorar seu dia, que teve até ofensas nos dos treinos livres. Sem milagres, fez o que parece o limite da Venturi e se colocou em 15º – 0s4 e duas posições à frente do companheiro Mortara. Paffett foi mal também, em 19º.

Wehrlein e Sims, entretanto, mandaram bem. O estreante alemão, ex-F1, animou o chefe da Mahindra, Dillbagh Gill, e chegou a entrar no top-6 da Superpole por alguns segundos. Foi tirado por Sims, que levou a BMW ao terceiro posto geral, mas o rendimento foi bem satisfatório.

Superpole: Bird, Buemi, Sims, Da Costa, Vergne e Evans

Primeiro na pista, Evans pasosu direto na curva sete e logo abandonou qualquer luta pela pole. Vergne, na sequência, voou. O francês fez uma volta melhor que as da parte anterior do treino, 1min17s535 e grande oportunidade de anotar a pole. O próximo era seu grande rival da primeira corrida: Da Costa.  De fato o português foi bem – também melhor que todas as voltas dos treinos livres -, mas não o bastante. Foi menos de 0s1 mais lento. Sims também não convenceu muito, foi conservador e só ficou à frente de Evans. Buemi melhorou um pouco, mas atrás dos líderes. Por último, Bird. E o inglês jogou água no chope de Vergne. Com o tempode 1min17s489, pulou para a pole no Marrocos.
FE, eP de Marrakech, Treino de Classificação, Final:

1SAM BIRDINGVIRGIN AUDI1:17.489
2JEAN-ÉRIC VERGNEFRATECHEETAH DS1:17.535+0.046
3ANTÓNIO FÉLIX DA COSTAPORBMW1:17.626+0.137
4SÉBASTIEN BUEMISUINISSAN1:17.738+0.249
5ALEXANDER SIMSINGBMW1:18.400+0.911
6MITCH EVANSNZLJAGUAR1:29.379+11.890
7PASCAL WEHRLEINALEMAHINDRA1:18.126+0.637
8ROBIN FRIJNSHOLVIRGIN AUDI1:18.200+0.711
9NELSINHO PIQUETBRAJAGUAR1:18.347+0.858
10JÉRÔME D’AMBROSIOBELMAHINDRA1:18.440+0.951
11LUCAS DI GRASSIBRAAUDI1:18.595+1.106
12OLIVER ROWLANDTAINISSAN1:18.604+1.115
13JOSÉ MARÍA LÓPEZARGDRAGON PENSKE1:18.612+1.123
14OLIVER TURVEYINGNIO1:18.624+1.135
15FELIPE MASSABRAVENTURI1:18.780+1.291
16DANIEL ABTALEAUDI1:18.921+1.432
17EDOARDO MORTARAITAVENTURI1:19.133+1.644
18TOM DILLMANNFRANIO1:19.338+1.849
19ANDRE LOTTERERALETECHEETAH DS1:19.516+2.027
19GARY PAFFETTINGHWA VENTURI1:19.633+2.144
21MAXIMILIAN GÜNTHERAUTDRAGON PENSKE1:23.332+5.843
22STOFFEL VANDOORNEBELHWA VENTURI1:33.404+15.915

Fonte:Grande Premio