Que começo de ano para Rogério Dutra Silva. Na manhã deste domingo, o brasileiro encarou o alemão Mats Moraing na grande final do Challenger de Playford, na Austrália, e com uma atuação muito sólida, venceu o duelo em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/2, sagrando-se o campeão do torneio.

Com a conquista do título, Rogerinho encerra um longo jejum, já que o último troféu havia sido conquistado em abril de 2017, quando levantou a taça do Challenger do Panamá. Em piso duro, o jejum era ainda maior, datando de 2011, quando ele venceu o Challenger de Campos do Jordão.

Além disso, a taça em Playford irá render nada menos que 26 posições no ranking. Assim, na atualização desta semana, o tenista de 34 anos, que começou a temporada como 159º do mundo, irá aparecer na 133ª colocação. Rogerinho segue mirando o top 100, onde figurou pela última vez em janeiro do ano passado.

A grande decisão começou sem muitas emoções, com ambos os tenistas confirmando seu serviços sem serem ameaçados. Até que no oitavo game, com 4 a 3 no placar, depois de ter trabalho para confirmar seu saque, Rogerinho se impôs e enfim conseguiu a única quebra, que definiu a parcial a favor do brasileiro.

No segundo set, o alemão já não apresentava um bom desempenho e Rogerinho aproveitou para fazer a sua parte e abriu logo de cara 3 a 1. Com a vantagem em mãos, o brasileiro apenas administrou o resultado, não permitindo a reação do adversário e ainda conseguiu mais uma quebra para selar de vez o triunfo e o título.

Fonte:Gazeta Esportiva