O Manchester City assegurou a primeira colocação do grupo F da Liga dos Campeões, nesta quarta-feira, depois de vencer o Hoffenheim de virada por 2 a 1 com dois gols do alemão Leroy Sané.

Os alemães saíram na frente em cobrança de pênalti de Andrej Kramaric, aos 16 minutos do primeiro tempo, mas Sané empatou em bela cobrança de falta ainda na primeira etapa, aos 46, e virou aos 16 do segundo tempo.

O City chegou a 13 pontos e vai ser acompanhado pelo Lyon nas oitavas de final. O time francês arrancou empate em 1 a 1 na visita ao Shakhtar Donetsk, resultado que valeu a segunda colocação com oito unidades contra seis pontos dos ucranianos.

O brasileiro Júnior Moraes (22) colocou o Shakhtar em vantagem, mas Nabil Fekir (65) garantiu a igualdade que garantiu a classificação francesa no mata-mata. O time ucraniano assegurou vaga na Liga Europa.

O sorteio dos jogos das oitavas de final vai ser realizado na próxima segunda-feira (17). Serão dois potes, um com os primeiros e outro com os segundos colocados de cada grupo. Por conta da proibição de cruzamentos entre times do mesmo país, o City só pode enfrentar Roma, Ajax, Schalke 04 e Atlético de Madrid nas oitavas.

– Perigo na bola parada –

Com muitos de seus principais jogadores machucados e a vaga garantida no mata-mata, Pep Guardiola mandou a campo um time misto e jovem. E a equipe sentiu a pressão no início do jogo.

Aos 13 minutos, Andrej Kramaric gingou pra cima do zagueiro Otamendi e bateu cruzado buscando o ângulo esquerdo de Ederson. O goleiro brasileiro voou para salvar com a ponta dos dedos.

Na jogada seguinte, Laporte derrubou Hubner dentro da área e o árbitro apontou para a marca da cal. Kramaric desta vez deslocou o arqueiro para tocar no meio do gol e abrir o placar, aos 16.

Contrariando sua característica de trocar passes rápidos pelo chão, o City foi mais perigoso pelo alto ou em jogadas de bola parada. A resposta inglesa veio em cobrança de escanteio, que Gabriel Jesus venceu disputa para cabecear no pé da trave direita, quase empatando a partida aos 18.

Dois minutos depois, Gundongan levantou a bola na cabeça de Stones, em cobrança de falta, mas o goleiro Baumann fez grande defesa à queima roupa. Aos 33, o alemão voltou a ser perigoso com bola parada, mas desta vez foi o argentino Otamendi quem acertou o travessão em cabeçada na pequena área.

Aos 46 minutos, em nova cobrança de falta da intermediária, foi Sané que pediu a bola para cobrar. E o atacante não decepcionou ao mandar uma bomba no ângulo do arqueiro, que voou mas não conseguiu evitar o gol de empate.

– Sané garante vitória do City –

Na volta do intervalo, o City voltou a assustar em escanteio logo nos minutos iniciais. Laporte apareceu na segunda trave para cabecear, mas o arqueiro fez boa defesa. No rebote, o zagueiro francês chutou em cima de Baumann e desperdiçou a chance da virada, aos 3.

Aos 10, com a bola rolando e em rápida jogada de contra-ataque, Sané, Sterling e Bernardo Silva perderam excelente oportunidade de virar a partida contra apenas um defensor.

Seis minutos depois, Sané consertou o erro para mandar para as redes em nova transição veloz, depois de tabelar com Sterling para invadir a área e tirar o goleiro.

Com a primeira posição encaminhada, o City tirou o pé do acelerador. A chance mais perigosa veio dos pés do jovem Foden, que completou o cruzamento de Sterling emendando um belo voleio sem pulo defendido por Baumann, aos 30 minutos.

A partir daí, os Citizens controlaram o jogo e asseguraram a liderança da chave.