O ano de 2018 ficará marcado para sempre em um jogador do Corinthians. Tratado como joia pelo clube, Carlos Augusto viveu sua primeira temporada como atleta profissional. E não decepcionou. Muito pelo contrário. Acumulou oportunidades, foi bem e brigou pela titularidade na equipe corintiana, mesmo ainda com apenas 19 anos de idade.

Entre convocações para a seleção brasileira sub-20 e chances na equipe principal do Timão, Carlos Augusto fez 9 jogos. Podendo atuar também como zagueiro, ele comemora o ano de 2018. “Só tenho coisas positivas e motivos para comemorar, ficar feliz. Claro que queria que o ano coletivo do Corinthians tivesse sido melhor, é um clube acostumado a brigar sempre lá em cima, ser campeão. Mas foi meu primeiro ano. Inesquecível. Depois de muito tempo na base conseguir ter sequência, jogar, ser titular. Foi bom. Mas sei que preciso trabalhar muito mais para 2019”, disse o lateral-esquerdo do Corinthians, que nas suas seis últimas oportunidades jogou 90 minutos em todas.

Carlos Augusto, aliás, sabe que a concorrência no Corinthians sempre é grande. Por isso, além de agradecer por 2018, ele tem o desejo de tornar 2019 um ano ainda melhor. “O fato de eu ter jogado bastante em 2018, sendo meu primeiro ano de profissional, foi muito importante. É um mérito de muita gente, não só meu. Minha família, aqui a estrutura do Corinthians que é impecável, todos os profissionais, meus companheiros, tem a comissão técnica também… Enfim, agora é focar no próximo ano. Me dedico muito e vou continuar assim. Quero fazer história aqui como sempre disse. E pra isso quero trabalhar cada vez mais”, finalizou o atleta, que estava no elenco campeão paulista desse ano.

Em 2018, Carlos Augusto recebeu sua primeira chance em julho, diante do Grêmio, em amistoso. Depois emendou ainda mais oito compromissos, um pela Libertadores e o restante pela Série A do Brasileirão.