Atualmente no Pyramids FC, do Egito, o atacante Carlos Eduardo está na mira de Atlético-MG e Cruzeiro para a temporada 2019. O jogador de 22 anos foi negociado pelo Goiás na metade desse ano e seguiu para o futebol egípcio após ter se destacado nas últimas temporadas com a camisa esmeraldina, agora existe a possibilidade de retorno ao Brasil.

O motivo de um retorno é a situação do Pyramids FC, que pode perder o alto investimento do ministro do esporte Turki al Sheikh em 2019, oque pode gerar um corte de gastos e venda de jogadores. Com isso os rivais Galo e Raposa fizessem uma consulta pelo atacante entrando em contato com o estafe do atleta e demonstrando o interesse de repatria-lo.

Oque se sabe é o fota que o clube egípcio está disposto a negociar Carlos Eduardo, aliás já foi informado aos representantes do atacante que cogitam uma venda por um valor inferior que foi pago por sua contratação junto ao Goiás. Na ocasião o Pyramids FC pagou cerca de 6 milhões de dólares, algo em torno dos R$ 23 milhões pela transferência do jogador.

Atlético-MG monitora a situação de Carlos Eduardo já algum tempo, aliás o atleta estava na lista de planejamentos de reforços de Alexandre Gallo para 2019, ele foi demitido há um mês e seu sucessor Marques assumiu as sondagens pelo atacante. Já foi realizada uma consulta aos agentes do jogador e informado o interesse na contratação para o ano que vem, mas o Galo ainda não apresentou uma proposta oficial.

Já o Cruzeiro também não fez uma oferta oficial pelo atacante de 22 anos, mas no caso da Raposa tem um motivo. Carlos Eduardo é visto como uma espécie de plano B no caso das negociações com Bruno Henrique, do Santos, não avançarem. Tanto o vice-presidente Itair Machado como o diretor de futebol Marcelo Djian priorizam a contratação do santista, mas a negociação pode virar um leilão, como já revelado pelo presidente do Peixe.